Publicidade
Publicidade

Nervosismo e afobação são oponentes extras do Flu de Feira na Segundona

Compartilhe este Post

De rodada em rodada, sempre pontuando, o Fluminense chegou à ponta da tabela de classificação da Série B do Campeonato Baiano. A liderança é o sinal de que as coisas andam bem e o “trem” tricolor segue nos trilhos certos, rumo inicialmente, à classificação para a fase semifinal da competição e posteriormente o acesso à elite do futebol estadual. Entretanto, mesmo pontuando nos jogos, os atletas têm enfrentado adversários extras: o nervosismo e a intranquilidade para concretizar em gols as inúmeras jogadas criadas no decorrer dos duelos. Mesmo liderando a competição, o treinador Givanildo Sales não está nada satisfeito em ter que encarar estas surpresas desagradáveis que podem custar caro ao time, caso não sejam dissipadas.

Durante os jogos, o tricolor feirense, diferente de muitas equipes que jogam fechadas, tem buscado sempre assumir uma postura ofensiva e a prova é o esquema tático que o treinador tem apostado: o 4-3-3. No decorrer dos jogos, este esquema chega a variar até mesmo para 4-2-4. Mais do que calibrar a pontaria, o técnico e os atletas precisam superar este adversário para seguirem firmes no caminho de cumprir seus objetivos.

Para o técnico Givanildo Sales, de fato, a intranquilidade tem sido um adversário extra do Fluminense na Segundona estadual. “Quem acompanha o nosso dia a dia, sabe o quanto eu trabalho os fundamentos: tínhamos problemas marcação, resolvemos; na criação da mesma forma e treinamos muito a parte de finalização, de forma até exaustiva. Porém dentro de campo, com a bola rolando, os atletas é que decidem. Eu não posso parar o jogo, como em um treinamento para corrigir”, disse o comandante.

O técnico reconhece que é grande a expectativa na cidade, em relação ao Fluminense e que isso mexe com os atletas. “Eles todos estão imbuídos no objetivo de levar o clube de volta à primeira divisão e por conta disso existe esta carga extra de tensão. Porém não podemos deixar que isso nos domine porque em algum momento atrapalha. No jogo contra o Colo-Colo nós vencemos no final, mas no jogo, o time tava muito afobado e esta afobação atrapalha na hora da conclusão, ou seja, nós estamos criando muito e além disso temos a nossa defesa equilibrada, tanto é que estamos a quatro jogos sem sofrer gols”, analisou.

Além de trabalhar de forma intensa, Givanildo Sales não descarta a possibilidade de contratações. “Já sinalizamos para o nosso diretor de futebol e o nosso presidente destas necessidades. Eles estão atentos e espero que os reforços pontuais cheguem. Não é uma situação das mais fáceis porque os bons atletas estão empregados, mas a diretoria tem que tentar, enquanto dentro de campo a gente vai trabalhando com o grupo, sempre na expectativa de melhorar mais e mais”, afirmou.

Por Cristiano Alves

Foto – Rafael Falcão/Ascom Fluminense de Feira

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *