Publicidade
Publicidade

Touro estreia na Série B e tem vantagem histórica contra o Leônico

Compartilhe este Post

O Fluminense de Feira inicia a sua caminhada na 2ª divisão do Campeonato Baiano, enfrentando um dos cubes mais tradicionais do Estado: o Leônico, que volta a disputa do futebol profissional após um hiato de 9 anos. O duelo, que marca a estreia das duas equipes acontecerá no Estádio Metropolitano de Pituaçu, em Salvador e no histórico de confrontos, o tricolor feirense tem ampla vantagem, sobre o adversário.
Fluminense e Leônico começaram a duelar por competições oficiais em 1960 e o primeiro resultado foi um empate em 1 x 1. De lá para cá, as duas equipes protagonizaram 37 jogos com 9 vitórias do Moleque Travesso, 11 empates e 17 triunfos do Touro do Sertão. São 34 gols marcados a favor do Fluminense, 29 contra e um saldo de cinco gols positivos.
A última vez que o Leônico venceu o Fluminense foi no Campeonato Baiano de 1989: 3 x 2. Já fazem exatos 9 anos que os clubes não se encontram, já que a última vez foi no Campeonato Baiano da 2ª divisão em 2014, no Estádio Joia da Princesa. Na oportunidade, o Touro venceu por 1 x 0, gol marcado por Ananias.

A BOLA DA VEZ
Para esta temporada, a diretoria do Fluminense de Feira está apostando as fichas no treinador Givanildo Sales, que pela primeira vez está trabalhando no clube. Ele chega precedido de bom cartaz, pelos trabalhos recentes que desenvolveu nas equipes por onde passou. O mais recente no Lagarto, que chegou a semifinal do Campeonato Sergipano, sendo eliminado pelo Confiança.
O time conta com peças conhecidas do torcedor como o zagueiro Wendel os meio-campistas Waguinho, Nildo Petrolina e Clebson que estavam na Juazeirense; o lateral-esquerdo Arnold, o zagueiro Vital e o atacante Bambam, que já defenderam o clube em outras temporadas.
Já o Moleque Travesso, como é conhecido o Leônico, é querido por muitos baianos, inclusive torcedores de outros clubes. Após anos disputando apenas competições de base e futebol feminino, o clube volta ao futebol profissional para tentar voltar à Série A, da qual foi campeão em 1966 e disputou 30 edições. O clube, fundado em 3 de abril de 1940, também é tricampeão do Torneio Início (1965, 1975 e 1978), além de acumular taças de torneios amistosos.
Da Série B, o Leônico foi vice-campeão, em 1991. O Leão Grená também disputou três vezes a Série A do Brasileirão e quatro vezes a Série B. Na Série B do Baianão 2023, a equipe será comandada pelo técnico Edmar Santos e mandará seus jogos no Estádio de Pituaçu.
O confronto entre Fluminense e Leônico começa às 15 horas e terá Jailton Moura Sila Filho, da cidade de Vitória da Conquista, no apito. Ele será auxiliado por Luís Fernando dos Santos Silva e Renan Santos Oliveira, ambos da cidade de Lauro de Freitas. Ivo Almeida Barbosa, de Salvador será o quarto árbitro.

Por Cristiano Alves

Foto – Rafael Falcão / Ascom Flu de Feira


Publicidade
Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *