Publicidade
Publicidade

Ex-Vitória, Fernando Neto é mais um investigado por manipulação de jogos

Compartilhe este Post




Após a segunda fase da Operação Penalidade Máxima, que apura manipulação de jogos das séries A e B do Campeonato Brasileiro de 2022, o Ministério Público de Goiás apresentou uma denúncia com mais três nomes de jogadores. Um deles é Fernando Neto, ex-Vitória e hoje no São Bernardo. Nikolas, do Novo Hamburgo-RS, e Jarro Pedroso, do Inter de Santa Maria-MS, também entraram na mira das investigações.

De acordo com o site da Revista Veja, os nomes apareceram após o material da busca e apreensão realizada pela Polícia Federal ser examinado.

Antes, outros 13 nomes haviam sido denunciados. Victor Ramos, ex-Vitória e hoje na Chapecoense; Kevin Lomónaco, do Bragantino; Paulo Miranda, ex-Juventude; Eduardo Bauermann, do Santos; Igor Cariús, do Sport; Moraes, do Atlético-GO; e o meia Gabriel Tota, do Ypiranga-RS.

O São Bernardo, atual clube de Fernando Neto, se posicionou sobre o assunto. “Neste momento o que temos são informações veiculadas na imprensa e lógico temos a obrigação de entender o que de fato ocorreu e se ocorreu, nosso jurídico vai tomar ciência e aguardar a apuração de tudo. Nós estaremos alertas, peço as pessoas, humildemente, que tenham a compreensão necessária, para que tomemos todas as medidas dentro da responsabilidade que cabe a cada um de nós, como sempre fizemos aqui no São Bernardo”, disse executivo de futebol do clube, Lucas Andrino.

A quadrilha tinha o objetivo de lucrar com apostas esportivas e, para isso, aliciavam jogadores para cometer determinados atos durante as partidas, como cartões amarelos e vermelhos, escanteios, faltas e pênaltis.

Pelo menos 20 partidas são analisadas pelo Ministério Público de Goiás. Confira o material obtido pela PF e divulgado pela Veja:

Palmeiras x Juventude (Série A, 10/09/2022) – “A vantagem consistiu na promessa de pagamento de 30.000 reais, dos quais 5 000 reais foram efetivamente entregues antes mesmo da realização do jogo, para que o jogador do Juventude, Onitlasi Junior Moraes Rodrigues fosse punido com um cartão amarelo durante a partida”.

Juventude x Fortaleza (Série A, 17/09/2022) – “A vantagem consistiu na promessa de pagamento de R$ 60.000,00 (sessenta mil reais), dos quais R$ 5.000,00 (cinco mil reais) foram efetivamente entreges antes mesmo da realização do jogo, para que o jogador do Juventude, Onitlasi Junior Moraes Rodrigues fosse punido com um cartão amarelo durante a partida”.

Goiás x Juventude (Série A, 05/11/2022). 1ª denúncia – “A vantagem consistiu na promessa de pagamento de R$ 50.000,00 (trinta mil reais), dos quais R$ 20.000,00 (vinte mil reais) foram efetivamente entregues antes mesmo da realização do jogo, para que o jogador do Juventude, Onitlasi Junior Moraes Rodrigues fosse punido com um cartão amarelo durante a partida”.

Goiás x Juventude (Série A, 05/11/2022). 2ª denúncia – “A vantagem consistiu na promessa de pagamento de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), dos quais R$ 10.000,00 (dez mil reais) foram efetivamente entregues antes mesmo da realização do jogo, mediante pagamento providenciado por Romário Hugo dos Santos para a conta de Gabriel Tota, para posterior repasse a Jonathan (Paulo Miranda) para que este, também jogador do Juventude, fosse punido com cartão amarelo na partida, o que foi efetivamente providenciado pelo jogador”.

Ceará x Cuiabá (Série A, 16/10/2022) – “A vantagem consistiu na promessa de pagamento em montante total ainda não precisado, porém certo que R$ 5.000,00 (cinco mil reais) foram efetivamente entregues a Igor Aquino da Silva antes mesmo da realização do jogo, para que Igor, jogador do Cuiabá, fosse punido com cartão amarelo na partida, o que foi efetivamente providenciado pelo jogador”.

Sport x Operário (Série B, 28/10/2022) – “A vantagem consistiu na promessa de pagamento de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais), dos quais R$ 40.000,00 (quarenta mil reais) foram efetivamente entregues a Fernando José da Cunha Neto antes mesmo da realização do jogo, para que Fernando, jogador do Operário, fosse punido com cartão vermelho”.

Red Bull Bragantino x América-MG (Série A, 05/11/2022) – “Pagamento de R$ 70.000,00 (setenta mil reais), dos quais R$ 30.000,00 (trinta mil reais) foram efetivamente entregues antes mesmo da realização do jogo, para que o atleta do Red Bull Bragantino, Kevin Joel Lomonaco fosse punido com um cartão amarelo”.

Santos x Avaí (Série A, 05/11/2022) – “Pagamento em montante ainda não precisado, porém certo que pelo menos R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) foram efetivamente entregues a Eduardo Bauermann antes mesmo da realização do jogo, para que Eduardo, jogador do Santos, fosse punido com cartão amarelo na partida (o que não ocorreu)”.

Botafogo x Santos (Série A, 10/11/2022) – “Bauermann, apesar de ter aceitado valores na rodada anterior, não “cumpriu” sua parte no acordo ao não ser punido com cartão amarelo. Por isso, na rodada imediatamente seguinte e ainda com a posse da quantia recebida, novamente aceitou a promessa de valores indevidos para, agora, ser expulso na partida”.

Palmeiras x Cuiabá (Série A, 06/11/2022) – “Pagamento de R$ 60.000,00 (sessenta mil reais) para que Igor Aquino da Silva (Igor Cárius), jogador do Cuiabá, fosse punido com cartão amarelo na partida”.

Guarani x Portuguesa (Campeonato Paulista, 08/02/2023) – “Promessa de pagamento de R$ 100.000,00 (cem mil reais) para que Victor Ramos Ferreira, jogador da Portuguesa, cometesse uma penalidade máxima. Posteriormente, em razão de Bruno, Ícaro e Zildo (três dos denunciados) aparentemente não terem encontrado outros jogadores para manipulação de resultado na mesma rodada, os denunciados não efetuaram pagamento antecipado ao atleta e posteriormente não fizeram a aposta na partida”.

Red Bull Bragantino x Portuguesa (Campeonato Paulista, 21/01/2023) – “Promessa de pagamento de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais) para que o atleta Kevin Joel Lomonaco, do Red Bull Bragantino, cometesse uma penalidade máxima no primeiro tempo”. O jogador não aceitou a proposta”.

Bento Gonçalves x Novo Hamburgo (Campeonato Gaúcho, 11/02/2023) – “Promessa de pagamento de R$ 80.000,00 (oitenta mil reais), dos quais R$ 5.000,00 (cinco mil reais) foram efetivamente entregues antes mesmo da realização do jogo, para que o atleta do Novo Hamburgo Nikolas Santos de Faria cometesse uma penalidade máxima durante a partida”.

Caxias x São Luiz (Campeonato Gaúcho, 12/02/2023) – “Pagamento de R$ 70.000,00 (trinta mil reais), dos quais R$ 30.000,00 (cinco mil reais) foram efetivamente entregues antes mesmo da realização do jogo, para que o atleta do São Luiz Emilton Pedroso Gonçalves Domingues (Jarro) cometesse uma penalidade máxima no primeiro tempo da partida”.


Fonte – BN

Foto – ECV

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *