Publicidade
Publicidade

CT do Flu de Feira começou a ser murado

Compartilhe este Post

Foi dado início na manhã de hoje o processo de muragem total da área do Centro de Treinamentos Nóide Cerqueira, no bairro Novo Horizonte. O equipamento pertence ao Fluminense de Feira e seus dirigentes no mês passado iniciaram uma campanha que resultou na doação de material para a construção do muro que foi iniciada hoje.

A área, de aproximadamente 210 tarefas de terra foi adquirida nos anos 90, mas só começou a ser utilizada de fato como local de treinamentos e concentração do Fluminense, nos anos 2000, quando foram construídos os alojamentos, refeitório, salão de jogos, enfermaria dentre outras dependências e tinha somente um campo para atividades. Posteriormente foi construído o segundo campo, que hoje é o principal do CT, além de vestiários, rouparia, lavanderia e caixa de areia para atividades físicas, além da piscina.

Em outra etapa de obras, foi construída a academia e uma bateria de salas para abrigar departamentos como o de futebol, o médico e o administrativo de sede. Os quartos foram reformados, quando ganharam suítes e também foi construído um salão de conivência, onde acontecem reuniões e os atletas podem se concentrar em maior número para assistir TV. Em todo esse processo, o CT só tinha até então muro em toda a sua frente e em parte das laterais. O restante das áreas laterais, bem como o fundo não possuem muros e sim cercas, pois o processo de muragem é considerado caro, tanto que o último orçamento feito apontava que o clube gastaria mais de R$ 400 mil para murar toda a área.

Algumas campanhas foram iniciadas, mas não foram adiante e mediante a situação pensou-se em fechar apenas a parte da concentração para dar mais segurança a atletas e funcionários, algo que sempre foi muito reclamado e que muitas vezes fez os dirigentes buscarem concentrar os jogadores – principalmente nas vésperas de jogos – em hotéis gerando altos custos para os cofres do Fluminense.

A atual diretoria logo que assumiu o clube, começou uma campanha nas redes sociais para que empresários e os próprios torcedores pudessem colaborar doando material para começar a muragem do terreno. “Estamos muito felizes de começar hoje a mudar essa história. Nós buscamos apoios e graças a Deus estamos conseguindo, diante do nosso esforço e credibilidade perante a sociedade e tenham certeza que a nossa intenção é dotar o Fluminense de um moderno CT, com todas as condições de se fazer um grande trabalho”, ressaltou o Pastor Tom.  

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *