Publicidade
Publicidade

Presidente da CBF participa de lançamento da Estratégia Nacional para o Futebol Feminino

Compartilhe este Post

O Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva assinou nesta quinta-feira (30) o decreto que cria a Estratégia Nacional para o Futebol Feminino. A cerimônia contou com a participação também da Ministra do Esporte, Ana Moser, e do Presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues. O evento foi realizado no Palácio da Alvorada, em Brasília.

O programa comandado pela pasta do Esporte prevê a promoção de medidas para o desenvolvimento do futebol feminino profissional e amador no Brasil. O objetivo é criar as condições para a descoberta de novos talentos e os investimentos necessários no setor. 

“Fiquei surpreso com a dedicação da Ana Moser na construção de algo que possa ser revolucionário no Brasil, apresentando um plano estratégico para a disseminação do futebol feminino e do esporte feminino neste país. Não existe outro caminho para a humanidade senão a gente ser tratado como iguais, não fazendo a discriminação que é feita hoje junto às mulheres e em muitas atividades, inclusive no esporte”, reforçou o Presidente Lula.

A CBF será parceira do governo federal na elaboração e implementação da Estratégia Nacional. “A CBF está muito feliz em fazer projetos que inserem a mulher no esporte cada vez mais. Não só para as atletas, mas para treinadoras, gestoras. Queremos mulheres em todos os setores do futebol”, afirmou Ednaldo Rodrigues.

O decreto que cria a Estratégia Nacional para o futebol feminino foi assinado pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante a cerimônia de apresentação da Taça da Copa do Mundo Feminina FIFA Austrália Nova Zelândia 2023. 

O programa também pretende fomentar a participação das mulheres em posições de gestão, na arbitragem e na direção técnica de equipes. O decreto determina que, em 120 dias, seja elaborado um diagnóstico da situação atual do futebol feminino no país e um plano de ações até 2025 para a implantação da estratégia.

PRESIDENTE LULA ELOGIA FUTEBOL MISTO REGULAMENTADO PELA CBF

Luiz Inácio Lula da Silva assinou nesta quinta-feira (30) o decreto que cria a Estratégia Nacional para o Futebol Feminino.

No discurso, o Presidente Lula elogiou a iniciativa da CBF de regulamentar neste mês o futebol misto no país, um marco em prol da inclusão e rumo à igualdade de gênero no futebol brasileiro. A partir de agora, as competições amadoras podem ser mistas no Brasil. Isto significa que as atletas poderão fazer parte de equipes masculinas e que equipes exclusivamente femininas poderão participar de competições masculinas, a critério de cada entidade organizadora. A nova regra poderá ser aplicada em todas as categorias, da iniciação esportiva ao futebol amador adulto.

“Fiquei feliz com a notícia do Presidente Ednaldo Rodrigues, que aprovaram uma norma na CBF que as meninas podem participar dos times formados por meninos. Possivelmente, elas serão melhores do que eles. Se tivermos muitas Martas por aí, os rapazes vão passar mal”, elogiou o Presidente Lula.

A CBF articula uma série de ações para o desenvolvimento do futebol feminino, como a formação de atletas, árbitras, treinadoras e executivas. Desde a chegada de Ednaldo Rodrigues na CBF, a entidade ampliou a participação feminina na gestão. A Confederação conta, pela primeira vez na história, com uma diretora mulher e tem uma série de executivas em funções estratégicas.

Em fevereiro, Ednaldo Rodrigues anunciou que vai exigir que os times que disputam as quatro divisões do masculino (séries A,B,C e D) também tenham equipes do futebol feminino. O prazo para a adequação será até 2027. 

A CBF organiza também competições nacionais em três divisões e vai financiar estaduais profissionais e de base em dezenas de estados.

Fonte – CBF

Foto – Ricardo Stuckert / Presidência da República

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *