Publicidade
Publicidade

Ederson prevê amistoso com o Marrocos: “Seleção agressiva e forte”

Compartilhe este Post

O goleiro Ederson concedeu entrevista coletiva na tarde de terça-feira (21) e acredita que o Brasil terá dificuldades no amistoso com a seleção marroquina, no sábado (25), às 19 horas, no estádio Ibn Batouta, em Tânger, no Marrocos.  “Vai ser um jogo muito complicado porque a seleção deles é muito boa, muito agressiva e forte. E a torcida deles é muito fanática. Me lembro do Catar, eu estava voltando para o hotel quando eles passaram pela Espanha nos pênaltis. As ruas do Catar ficaram uma loucura, com carros buzinando e gente gritando. Eu comentei com a minha esposa como os marroquinos são fanáticos. No mundo asiático e africano, eles são muito fanáticos. Às vezes a gente não tem a dimensão, mas eles têm um fanatismo muito grande pelo futebol “, afirmou.

O goleiro de 29 anos é um dos jogadores mais experientes entre os 23 convocados por Ramon Menezes para a partida de sábado. Sua estreia pela Seleção foi em outubro de 2017 contra o Chile, e Ederson reforçou a importância da integração entre veteranos e jovens para o bom ambiente da Seleção. “Os estreantes ainda estão se soltando. Hoje possivelmente vai ter as boas-vindas para eles se apresentarem e cantarem para a gente. Isso faz parte do roteiro. São garotos com muita qualidade, os que já vinham no ciclo anterior também têm total capacidade para manter (o rendimento)”, elogiou.

Com mais de cinco anos de Seleção, Ederson reforça que a união do grupo é fundamental para o sucesso coletivo e que é esse espírito que ele deseja ver nos dias de preparação no Marrocos. “Se a gente mantiver o grupo unido, como sempre fizemos durante todos os anos em que estive na Seleção, para mim será a melhor lição que vou tirar de todo esse ciclo. Eu acho que um grupo unido e alegre é capaz de conquistar muitas coisas. É claro que no futebol estamos sujeitos a derrotas, empates e vitórias. O torcedor não entende dessa maneira. Mas eu, como jogador, entendo e sei lidar bem com essas situações porque a vida do jogador de futebol é assim”, explicou.

O amistoso terá o comando de Ramon Menezes, que liderou a campanha do Brasil na conquista do Sul-Americano Sub-20 e convocou cinco jogadores que se destacaram na competição. Ederson, atleta do Manchester City, disse que seguiu os jogos da Amarelinha no torneio e destacou a qualidade dos jovens atletas chamados.

“Acompanhei o Sul-Americano Sub-20. Tem muitos jogadores aparecendo e muitos que estão tendo a oportunidade de estar aqui pela primeira vez. Trata-se de um novo ciclo, com novos jogadores e um novo staff”, explicou.

“Ele (Ramon) vai implementar a ideia de treino e para o jogo de sábado. A gente tem que aproveitar a oportunidade assim como ele quer aproveitar a oportunidade de ocupar o cargo durante esse período convocatório.”

Fonte – CBF

Foto – Rafael Ribeiro/CBF

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *