Publicidade
Publicidade

Liga consulta clubes sobre a sequência da Copa Nordeste

Compartilhe este Post

Até amanhã a Liga do Nordeste deverá ter um posicionamento a respeito da sequência da Copa do Nordeste. Ontem a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) determinou a suspensão das competições nacionais, porém está respeitando a autonomia das federações e respeitará o posicionamento de cada entidade. Em relação a Copa Nordeste, os dirigentes das agremiações estão sendo consultados e somente amanhã é que a Liga deve se se pronunciar de forma oficial a respeito competição.

Em entrevista ao Conexão Esportiva, o presidente da Liga do Nordeste Eduardo Rocha (foto), disse que até amanhã deverá ter uma definição quanto a sequência da competição. “A CBF suspendeu as competições nacionais, porém no tocante a Copa Nordeste e aos estaduais, ela deu automovia às suas entidades organizadoras para deliberar a respeito. Nós teremos uma reunião amanhã no Recife/PE, mas de antemão já contactamos com os clubes colocando dois cenários: um de realizar jogos com os portões fechados para evitar aglomeração de pessoas e a possível proliferação do vírus. A outra opção é suspender a competição por 7 dias para ver o quadro se aconteceram mudanças e o que poderemos fazer”, disse Rocha.

O grande problema é a questão do calendário já que daqui a pouco mais de 45 dias serão iniciadas as competições nacionais. “Vai ficar apertado (o calendário), mas é uma situação atípica e vamos buscar as soluções, sempre buscando o consenso e o bom senso de todos para adotar as medidas que venham a não gerar qualquer prejuízo para a competição ou para os clubes. Não vamos fazer nada que seja contrário às recomendações e determinações dos órgãos de saúde competentes”, declarou.

Eduardo Rocha informou que no mais tardar amanhã pela manhã deverá ter um resultado da consulta feita às agremiações. “A CBF nos dá autonomia e no tocante a isso vamos ver o resultado e encaminhar a sugestão dos clubes para a CBF que chancela a competição para que ela determine o que deverá ser feito em relação a competição. O que deve prevalecer é o bom senso”, afirmou Eduardo Rocha.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *