Publicidade
Publicidade

Zé Chico entrega o cargo e Tom é empossado presidente do Fluminense

Compartilhe este Post

O presidente José Francisco Pinto, o Zé Chico abriu mão do cargo de presidente executivo do Fluminense de Feira, para que Everton Carneiro da Costa, o Pastor Tom, assuma o clube e comande o tricolor feirense nos próximos dois anos.  O então presidente – eleito em maio do ano passado – se mantinha no cargo por força do antigo estatuto, que lhe dava o direito de permanecer no cargo até maio de 2020. No entanto, alguns conselheiros, alegando ilegalidade por conta de existir um novo estatuto inclusive ameaçaram acionar a Justiça para garantir a posse da nova diretoria executiva eleita na última quinta-feira (12).

Depois da eleição do Conselho Deliberativo, Zé Chico dez uso da palavra, onde anunciou oficialmente a sua saída do clube, depois de estar a frente do futebol do clube por cinco anos. Inicialmente como diretor de futebol do clube, onde trabalhou juntamente com o presidente Geirnaldo Costa e outros diretores para recolocar o Fluminense na 1ª divisão baiana em 2015. Depois  conquistou a Copa Estado e ganhou vaga na Série D de 2016.

Em 2016 o Fluminense foi quarto colocado no Campeonato Baiano e fez uma excelente Série D nacional ficando entre os oito melhores do Brasil. Em 2017 ousou trazendo o experiente Jorge Wagner, que comandou o time numa boa campanha que levou a terceira colocação no estadual. Depois, Zé Chico, deixou a parte executiva para voltar a presidir o Conselho Deliberativo do clube e no ano passado foi eleito presidente executivo e na noite de hoje entregou o cargo para o Pastor Tom que foi empossado  a partir agora comanda os destinos do clube.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *