Publicidade
Publicidade

Almir Pinto participa de evento da ABEX em São Paulo

Compartilhe este Post

O professor Almir Pinto participou na última segunda-feira (18) das eleições da diretoria da Associação Brasileira de Executivos de Futebol (ABEX), que confirmou Cicero Souza, executivo de futebol do Palmeiras como presidente da entidade por dois anos. A associação foi criada com o objetivo de buscar mudar a forma de gestão no futebol brasileiro.

Com muitos serviços prestados ao esporte feirense dentro e fora de campo, Almir Pinto milita na área esportiva há mais de 40 anos e faz parte de um grupo hoje que conta com nomes como Ocimar Bolicenho, Paulo Angion, Jorge Macedo, dentre outros que trabalham em diversos clubes espalhados pelo Brasil. “O futebol precisa ser visto de outra forma, até mesmo para a sua própria sobrevivência, pois só as agremiações que hoje contam com gestões profissionais é que podem ter perspectivas de um futuro melhor”, disse Almir Pinto.

Neste último encontro, além da eleição da nova direção, os executivos da ABEX participaram de palestras que abordaram temas de grande relevância como o mercado da bola, a situação da regulamentação da profissão do executivo de futebol, que por sinal é uma das bandeiras principais da entidade, além da apresentação de vários cases de clubes que mudaram a forma de administração e os frutos começam a render. “Por exemplo, nós tivemos a apresentação do Carlos José que é gestor do Salgueiro/PE, uma equipe do interior que já disputou a Série B nacional, ou seja, é a prova de que as coisas estão mudando no Nordeste onde não só equipes de capitais estão a busca de profissionalizar seus departamentos de futebol”, disse Almir Pinto.

Para ser um executivo de futebol, o profissional tem que conhecer todo o processo de um clube de futebol. “É uma posição estratégica, pois as pessoas a grosso modo entendem que é um ‘manda-chuva’ que contrata e distrata e não é somente isso. É preciso saber de tudo, desde as ações da presidência até ao trabalho do roupeiro. É muito abrangente, se toma muito tempo. Ele é obrigado a saber gerir pessoas e, ao mesmo tempo, conhecer metodologias, leis, regulamentos, uma infinidade de ingredientes. É fazer entender o mercado que isso não é para curioso. A pessoa tem de saber o que está assumindo”, afirmou Almir Pinto. “Fazem parte desse grupo, nomes como Rodrigo Caetano, Cícero Souza, Diego Cerni, Jorge Macedo dentre outros, que têm funções estratégicas nos clubes que vão além de formar times. É errado quem pensa que o executivo só contrata, se algum dia alguém achou que tinha esse poder, se enganou. A contratação envolve uma série de setores do clube e isso não é só no Brasil. É no mundo”, explicou.

Para Almir Pinto a experiência de fazer parte deste grupo seleto é única no seu vasto currículo. “Você tem a oportunidade de estar com representantes de agremiações com orçamentos milionários, com poder de captação de receitas enormes e eles compartilham suas experiências, que são um grande aprendizado. A medida as gestões dos clubes se modificam o campo de trabalho aumenta e isso é muito positivo para a consolidação do profissionalismo no futebol”, declarou.

Informações do repórter Cristiano Alves

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *