Publicidade
Publicidade

Estado homenageia empresas que apoiam o esporte baiano

Compartilhe este Post

Cento e nove empresas foram homenageadas na noite de ontem (16), no Hotel Wish, com o prêmio Empresa Amiga do Esporte. A iniciativa do Governo da Bahia, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e sua autarquia, a Superintendência de Desportos da Bahia (Sudesb), foi um reconhecimento ao apoio das empresas que investiram no esporte baiano através do Programa Estadual de Incentivo ao Esporte Olímpico e Paralímpico, Faz Atleta.

A cerimônia reuniu o vice-governador, Geraldo Júnior; a secretária nacional de Esportes de Alto Rendimento, Marta Sobral; o secretário da Setre, Davidson Magalhães, entre outras autoridades. “Vocês estão participando de uma política pública inclusiva importante para a vida profissional desses jovens”, disse o vice-governador aos empresários presentes.

A secretária nacional de Esportes de Alto Rendimento, Marta Sobral, ressaltou a importância da participação da iniciativa privada na construção de políticas públicas para o setor. “Eu já sofri na pele, sou da comunidade da Freguesia do Ó, em São Paulo, sempre fui arrimo de família e foi o esporte que me trouxe até aqui. Vocês não sabem o quanto é importante esse apoio”, disse.

Para o secretário da Setre, Davidson Magalhães, o Programa Faz Atleta é um exemplo de conjugação de inclusão social com esporte de alto rendimento. “O esporte é fundamental para abrir novas perspectivas para a juventude” afirmou ao lembrar que a Bahia ampliou para 6 milhões, em 2022 , os recursos para o Faz Atleta, além de manter outras iniciativas como os mais de 138 núcleos do programa Esporte por Toda Parte em 96 municípios.

Selo

Durante a cerimônia foi lançado o Selo Empresa Amiga do Esporte, que certificara instituições privadas que atenderem aos requisitos previstos na Portaria assinada durante o evento.

Em 2022, as 109 empresas parceiras, dos mais variados segmentos comerciais de 37 municípios baianos, apoiaram 169 projetos, sendo 144 de atletas (98 no masculino e 46 no feminino), de 20 modalidades e 25 eventos esportivos. Além deles, três projetos foram voltados para atletas do paradesporto.

FazAtleta

Criado em 1999, pela lei 7.539, o programa conta com uma série de empresas parceiras no apoio aos atletas, às equipes e aos eventos, garantindo o sucesso desta política pública ao promover o incentivo e desenvolvimento do esporte amador na Bahia. A participação das empresas ocorre por meio do desembolso de 20% do valor do projeto, tendo, como contrapartida, o abatimento de 80% no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Fonte: Ascom/Sudesb

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *