Publicidade
Publicidade

MP-DF pode condenação de Piquet por falas racistas e homofóbicas

Compartilhe este Post

O Ministério Público do Distrito Federal (MP-DF) pediu a condenação do ex-piloto de Fórmula 1, Nelson Piquet por falas racistas e homofóbicas contra o piloto inglês Lewis Hamilton, da Mercedes. O pedido foi feito na última quarta-feira (8). O processo foi aberto em julho de 2022 por entidades sociais contra o brasiliense. “Restam claramente configuradas violações aos direitos da vítima e da população negra e LGBTQIA+, considerando tanto o plano das normativas internacionais quanto nacionais, abrangendo o âmbito constitucional e infraconstitucional”, diz o parecer.

Movido por quatro associações de defesa aos direitos da população negra e LGBTQIA+ (Aliança Nacional LGBTI, o Centro Santos Dias de Direitos Humanos, Associação Brasileira de Famílias Homotransafetivas e EducAfro), o processo pede R$ 10 milhões de indenização a Piquet. O valor seria utilizado para abrir editais a órgãos que defendem pautas ligadas aos movimentos sociais em questão.

A entrevista havia sido feita no final de 2021, mas só ganhou notoriedade em junho do ano passado. Em trechos divulgados na internet, Piquet usou o termo racista “neguinho” para se referir a Hamilton ao falar sobre o acidente com o piloto Max Verstappen, da Red Bull, no GP da Inglaterra. O atual bicampeão mundial de F1 é genro do brasileiro. “O “neguinho” meteu o carro e deixou. O Senna não fez isso. O Senna não fez isso. Ele foi, assim, “aqui eu arranco ele de qualquer maneira”. O “neguinho” deixou o carro. É porque você não conhece a curva; é uma curva muito de alta, não tem jeito de passar dois carros e não tem jeito de passar do lado. Ele fez de sacanagem”, disse Piquet.

Em outro trecho, o tricampeão volta a citar Hamilton com a mesma expressão e ofende o antigo rival Keke Rosberg, campeão em 1982 e pai de Nico, que foi companheiro de equipe e adversário do heptacampeão. Piquet se refere ao inglês de forma homofóbica, sugerindo que ele estaria “dando o c*…” ao perder o título do campeonato de 2016.

Fonte – BN

Foto – Divulgação

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *