Publicidade
Publicidade

Piquet é condenado a multa milionária por comentário racista sobre Lewis Hamilton

Compartilhe este Post

Tricampeão da Fórmula 1, Nelson Piquet foi condenado a pagar R$ 5 milhões, na Vara Cível de Brasília, por comentários racistas contra o heptacampeão da F1 Lewis Hamilton, em entrevista a um canal do Youtube. A informação foi publicada inicialmente pelo ‘g1’.
Piquet foi denunciado por entidades antirracistas e de defesa à causa LGBTQIAP+ após chamar o piloto britânico de “neguinho” e dizer que ele “devia estar dando o c*” durante o auge da carreira. O episódio aconteceu em entrevista ao canal “Motorsports Talks”, em junho do ano passado, mas o vídeo logo foi deletado – O Keke? Era uma b… Não tinha valor nenhum”, afirmou. “É que nem o filho dele [Nico]. Ganhou um campeonato. O neguinho [Hamilton] devia estar dando mais c… naquela época e ‘tava’ meio ruim – disse, na ocasião.
Segundo a decisão do juiz Pedro Matos de Arruda, o comentário do ex-piloto brasileiro não pode ser menosprezado já que tem a capacidade de influenciar no comportamento de seus admiradores- Esta ofensa é intolerável. Mais ainda quando se considera a projeção que é dada quando é uma pessoa tão reconhecida e tão admirada como o réu. Assim, tenho que o dano moral coletivo está caracterizado, porque houve ofensa grave aos valores fundamentais da sociedade – escreveu o juiz.
A multa foi estipulada com base a uma doação feita por Piquet para a campanha eleitoral do ex-presidente Jair Bolsonaro, no valor de R$ 501 mil. – Desta forma, considerando que o réu se propôs a pagar mais de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais) para ajudar na campanha eleitoral de um candidato à presidência república, objetivando certamente a melhoria do país segundo as suas ideologias, nada mais justo que fixar a quantia de R$ 5.000.000,00 (cinco milhões de reais) – que é o valor mínimo de sua renda bruta anual – para auxiliar o país a se desenvolver como nação e para estimular a mais rápida expurgação de atos discriminatórios – disse.
A ação na Justiça foi aberta pela associação Educafro, do Centro Santo Dias de Direitos Humanos da Arquidiocese de São Paulo e da Aliança Nacional LGBTI+.- O direito de toda a sociedade de não se ver afrontada por ações dessa natureza, que ofendem a generalidade das pessoas, gerando repulsa e indignação, o que leva à necessária aplicação do dever de reparar o dano moral perpetrado contra todos, indistintamente, pela via da grave violação de valores fundamentais historicamente conquistados – disse a entidade.
Na época da declaração de Piquet, o brasileiro foi criticado pela organização da Fórmula 1, por jornalistas e por pilotos. Lewis Hamilton também rebateu a fala do ex-piloto e afirmou que “essas mentalidades arcaicas precisam mudar”.

Fonte – O Lance

Fotos – Reprodução/YouTube; Arquivo Pessoal

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *