Publicidade
Publicidade

Náutico tem gol anulado e perde para o Botafogo-PB

Compartilhe este Post

Com dois expulsos, sete amarelos recebidos, o Náutico só superou o Botafogo/PB em número de cartões. No placar, os paraibanos levaram a melhor no confronto deste sábado (8), no Almeidão, pela Copa do Nordeste. Com gols de Luiz Gustavo e Rodrigo Andrade, o Belo derrotou o Timbu por 2×1 – ainda houve polêmica após um gol invalidado dos pernambucanos nos acréscimos. Foi a primeira derrota do time do técnico Gilmar Dal Pozzo em 2020. Após o revés, a equipe volta suas atenções para o Campeonato Pernambucano, no duelo perante o Afogados/PE, segunda (10), pelo Estadual.

No jogo passado, contra o Vitória/PE, pelo Campeonato Pernambucano, o Náutico foi vazado por um gol de cabeça oriundo de uma cobrança de escanteio. Erro de marcação que Dal Pozzo chamou atenção para não se repetir. Mas se repetiu. Também foi pelo alto que o Timbu sofreu o tento do Botafogo/PB. Rodrigo Andrade levantou na cabeça de Luiz Gustavo, que testou forte, sem chances para Jefferson.

Minutos antes do gol, os alvirrubros tinham mais posse de bola, mas não traduziram a vantagem em lances reais de perigo. Ao ficar atrás do marcador, o Náutico precisou se arriscar. Tudo que o Botafogo/PB queria. O Belo passou a ditar o ritmo da partida. Com um meio-campo sem inspiração e Erick bem marcado, a bola não chegava a Paiva. O Timbu terminou o primeiro tempo longe de se aproximar de um empate.  

Começou na frustração, virou esperança e terminou na revolta. Um misto de emoções tomou conta dos alvirrubros no início do segundo tempo. Primeiro, Ronaldo Alves vacilou na marcação, perdeu a bola dentro da área e cometeu pênalti em Lohan. Rodrigo Andrade cobrou com categoria para fazer 2×0. A torcida do Botafogo ainda estava comemorando o tento quando Jean Carlos, de longe e com ajuda do gramado, acertou um chute certeiro de fora da área para diminuir o prejuízo para os pernambucanos. Segundos depois, novo revés para os alvirrubros. Desta vez, com a expulsão de Diego Silva, após segundo amarelo.

A expulsão obrigou Dal Pozzo a mexer no time. Quem saiu foi Erick para a entrada de Rafael Dumas. Se com o camisa 33 já estava difícil, sem ele ficou ainda mais. Com um a menos e sem uma de suas principais válvulas de escape, o Náutico sofreu para criar chances perigosas. Restou apostar nos levantamentos na área. Em um deles, Jean Carlos cruzou, Jefferson Nem pegou de primeira e quase empatou o jogo.

Uma reação ficou ainda mais improvável aos 38 minutos. Bryan matou contra-ataque e também recebeu o cartão vermelho. Nos acréscimos, todavia, o Náutico chegou a balançar as redes mesmo com menos dois em campo, mas a bandeira invalidou o lance apontando falta de Salatiel no goleiro, revoltando os alvirrubros. O Timbu saiu da Paraíba com sua primeira derrota em 2020 e dois desfalques (Bryan e Diego) para o próximo embate pelo Nordestão, contra o Sport, nos Aflitos, no dia 15 de fevereiro. 

Fonte: Folha PE | Foto: Caio Falcão/Náutico/Divulgação

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *