Publicidade
Publicidade

Fábio Mota pode renunciar a presidência do Vitória

Compartilhe este Post

O tempo anda quente no Vitória, principalmente com os insucessos na temporada 2023: o rubro-negro ficou de fora, pelo quinto ano seguido, da fase decisiva do Campeonato Baiano; tem situação difícil em termos de classificação na Copa do Nordeste e ontem foi eliminado ainda na primeira fase da Copa do Brasil, pelo Nova Iguaçu/RJ. Para completar o “rosário” de problemas, o presidente do clube Fábio Mota (foto) e a sua família, receberam ameaças de morte e diante do quadro, o dirigente cogita renunciar ao cargo, para o qual foi eleito no segundo semestre do ano passado.

No noticiário do Vitória de hoje no programa Conexão Esportiva, o setorista Valdir Moreira chegou a informar sobre rumores de que Fábio Mota poderia estar renunciando a presidência do Vitória. O coordenador de esportes da Sociedade News FM, Miro Nascimento, ainda no decorrer da edição, buscou contato com o presidente Fábio Mota, por meio de mensagem e telefonema, mas o dirigente não retornou o contato. Entretanto, esta tarde em rápida conversa com o site Bahia Notícias, Mota confirmou ter recebido ameaça de morte, que também incluem seus familiares. “Recebi ameaças. Nem eu e nem minha família merecem isso”, disse.

O Bahia Notícias teve acesso a uma das mensagens enviadas ao celular de Fábio Mota por meio do WhatsApp, em que o criminoso promete alvejar com tiros os filhos do dirigente.

Ameaça foi enviada para o WhatsApp do presidente Fábio Mota

Fábio Mota irá se decidir sobre o seu futuro no Vitória até sábado (4), porém há quem afirme que nas próximas horas, a renúncia será oficializada. Ele está fora de Salvador e prometeu prestar queixa na delegacia assim que retornar a capital baiana.  Desde 2015, o Vitória passa por turbulências políticas. Há 8 anos, Carlos Falcão renunciou à presidência. Em 2017, foi a vez de Ivã de Almeida abdicar do cargo (veja aqui). Pouco depois, em 2019, Ricardo David teve o seu mandato encurtado. E no ano passado, Paulo Carneiro foi destituído da presidência por gestão temerária. Caso Fábio Mota opte por renunciar, Djalma Abreu, atual vice-presidente, assume interinamente à presidência e uma nova eleição terá que ser convocada.

Por Cristiano Alves com informações do BN e Arena Rubro-negra

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *