Publicidade
Publicidade

Marcelo Nicácio chega para ser a referência no Flu de Feira

Compartilhe este Post

Depois de anunciar a chegada de Kleiton Domingues, o Fluminense se reforça com mais um veterano, muito conhecido da torcida. Trata-se de Marcelo Nicácio (foto), 36 anos, que chega para ser a grande referência do tricolor feirense no Campeonato Baiano, que começa no dia 22 de janeiro. Com passagens em diversos clubes do Brasil, o centroavante estava no Jacuipense e foi peça importante para o acesso do Leão do Sisal a Série C do Campeonato Brasileiro.

Revelado nas categorias de base do Bahia no começo dos anos 2000, ele já mostrou suas credenciais em 2003 quando foi artilheiro da Taça Estado da Bahia com 10 gols  Foi apelidado de Neguim da música pois quando pequeno tocava tambor na Fonte Nova na Torcida Fiel, uma das torcidas organizadas do baiense. Passou por empréstimo pelo Skoda Xanthi, da Grécia e Votoraty Futebol Clube, do interior de São Paulo, até ser contratado em definitivo pelo CRB, de Alagoas, onde fez excelentes participações, que o fez ser contratado pelo Atlético Mineiro, em 2008, que buscava um grande atacante para suprir a carência no setor. Sem muito sucesso, foi emprestado ao América de Natal, onde jogou em 2008.

Em 2009, foi novamente emprestado, dessa vez ao Fortaleza, onde conquistou o título e a artilharia do Campeonato Cearense. Já na disputa da Série B do mesmo ano, apesar da equipe ter sido rebaixada, Nicácio foi artilheiro da competição, com 17 gols. Após o empréstimo ao Fortaleza, Nicácio jogou em 2010 no Figueirense, novamente emprestado pelo Atlético Mineiro. Insatisfeito no clube catarinense, o jogador acertou sua transferência ao Ceará.

Acertou com o Litex Lovech, da Bulgária, onde ele jogará em 2012 e no retorno ao Brasil foi defender o Vitória No rubro-negro baiano, alternou bons e maus momentos. Em seu primeiro ano, ainda como reserva, fez parte do elenco que garantiu o retorno do clube à Série A após dois anos, marcando um gol no campeonato. No início de 2013, agora sob o comando do treinador Caio Júnior, assumiu a camisa 9 do rubro-negro baiano e foi o artilheiro da Copa do Nordeste, ainda nos primeiros meses do ano. Depois se transferiu para o Paysandu e posteriormente foi para o futebol da Arábia Saudita onde jogou no Al-Faisaly

Voltou ao Brasil, onde jogou no Boavista/RJ, depois se transferiu para o CSA/AL e no ano passado regressou a Bahia, onde jogou no Jacuipense e ajudou a equipe a chegar de forma inédita à 3ª divisão do Campeonato Brasileiro. Vale lembrar que ele se destacou na Seleção Brasileira Sub-20, participando dos Jogos Pan-Americanos de 2003 e conquistando a medalha de prata na competição.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *