Publicidade
Publicidade

Brasil não brilha, mas goleia Guiné em amistoso contra racismo

Compartilhe este Post

O Brasil goleou a seleção da Guiné por 4 a 1, neste sábado (17), em amistoso disputado no Estádio Cornellá-El-Prat, em Barcelona. Vinicius Junior foi a figura central, já que a partida foi na Espanha, onde o atacante do Real Madrid sofreu inúmeros ataques racistas ao longo das últimas temporadas. Diante disso, o Brasil jogou de preto pela primeira vez, uma das ações da CBF no combate ao racismo no futebol. O uniforme trouxe um patch com o lema “com racismo não tem jogo” e foi utilizado durante o primeiro tempo.

Foto: Albert Gea/Reuters

COMO FOI O JOGO:

Os jogadores se ajoelharam e se sentaram no gramado após o apito inicial, em forma de protesto. Quando a bola rolou, a seleção apresentou um jogo de velocidade, vertical, e teve boas ações em bolas paradas. No primeiro gol, após escanteio, Joelinton foi oportunista e completou para a rede. No segundo, Richarlison roubou bola no ataque, Rodrygo avançou rápido e tocou no canto. O Brasil manteve a consistência defensiva com a bola rolando, mas bobeou no jogo aéreo. Em bola levantada da esquerda, Guirassy diminuiu.

No segundo tempo, o time voltou com o uniforme tradicional e um patch contra o racismo na camisa, e ampliou. Paquetá cobrou falta e Militão se adiantou para desviar de cabeça, em toque de cobertura. Richarlison desperdiçou a melhor chance de ampliar ao ser lançado em velocidade e se enrolar na frente do goleiro. Quem brilhou foi Vini Jr, que acabou premiado com a penalidade sofrida por Malcom, convertida com categoria.

O Brasil agora joga contra Senegal, na próxima terça-feira, no Estádio José Alvalade, em Lisboa, Portugal. É o último compromisso antes das eliminatórias da Copa do Mundo, que começam em setembro.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *