Publicidade
Publicidade

Renato Paiva cita falta de experiência do Bahia em derrota de virada

Compartilhe este Post

O técnico Renato Paiva citou a falta de experiência do Bahia para explicar a derrota por 2 a 1, de virada para o Red Bull Bragantino, na noite de sábado (15), no Nabi Abi Chedid. Para o treinador, o adversário aproveitou os erros do Tricolor, que por sua vez não conseguiu converter em gols as falhas do time paulista na estreia do Brasileirão. “O projeto Red Bull já é mais sustentado, praticamente com a mesma equipe, contra uma equipe que se juntou aos poucos no tempo e que hoje conseguiu competir, esteve à frente durante muito tempo. Acho que o final acaba por ser os detalhes do jogo que caem para o lado do Red Bull. O Red Bull aproveita os erros do Bahia, mas o Bahia não aproveita os erros do Red Bull”, declarou na entrevista coletiva.
Paiva ainda destacou o poder de reação do Massa Bruta por jogar em casa. Ele revelou que não pediu para o Tricolor recuar a equipe para o campo de defesa no início do segundo tempo quando vencia por 1 a 0. “Normalmente as pessoas fazem as análises como se a outra equipe não jogasse. Nós estávamos na casa do Red Bull, com uma equipe trabalhada e que joga junto há muito tempo. Verdade que mudou o técnico, mas nós precisamos perceber a reação dos adversário, né? Nós queríamos e tentamos jogar, mas muitas vezes o jogo é de competitividade, de alternâncias. Para o Red Bull estar jogando em casa, perdendo por 1 a 0, vai para o intervalo e normalmente os treinadores mexem em termos tática, que não foi o caso, mas mexem no emocional e jogadores vão para frente no segundo tempo. Na minha ótica, porque não mandei a equipe recuar, é mais o jogo do Red Bull que nos empurra para trás, mais do que propriamente a reação do Red Bull do que nossa apatia em não querer jogar. Nunca disse isso aos jogadores. O gol nasce como nasce. É uma pena, porque até aí mesmo nessa situação, o Red Bull não tinha tido grandes oportunidades que obrigasse Marcos Felipe a fazer grandes defesas. Por exemplo, Ademir teve um contra um com o goleiro do Red Bull. Portanto temos que admitir que do outro lado tem uma boa equipe, com bons jogadores, houve uma reação natural de quem joga em casa e nós não conseguimos dar a resposta a reação do adversário. Foi mais por méritos deles do que demérito nosso e foram os detalhes que equilibraram o jogo e os detalhes caíram pró-Red Bull. No segundo gol, Gabriel vai cabecear a bola que sai. Mas isso são coisas que a inexperiência, que soa como desculpa para muita gente, vai pagando essa fatura. Claro que não é o caso do Yago, que é um jogador muito experiente, mas é também onde sabemos jogar, as vezes é preciso dar chutão e o gol passa um pouco por aí. Em termos gerais, mesmo com Jacaré adaptado, mesmo com a juventude de Gabriel, mesmo com a estreia de titular de Ademir, de Thaciano, acho que fizemos uma partida competente, competitiva, mas também temos que perceber que do outro lado tem uma equipe que jogava em casa e para mim foi mais reação deles do que demérito nosso”, analisou.
O Bahia tenta a reabilitação e conquistar os primeiros pontos no Brasileirão 2023. No próximo dia 24, na outra segunda-feira, às 20h, o Tricolor recebe a visita do Botafogo, na Arena Fonte Nova, pela segunda rodada.

Fonte – BN

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *